domingo, 30 de novembro de 2008

Educação Ambiental na TRAGÉDIA EM SANTA CATARINA - Fatos IMPRESSIONANTES‏

Costumo chamar o meu estado de Santa e Bela Catarina, mas a maioria deve estar acompanhando a tragédia que Santa Catarina vem sofrendo, eu já estava pensando em escrever sobre isso, dos fatores que levaram a essa situação, quando recebi um e-mail de Germano Woehl Junior que entre outras atividades atua como dirigente do Instituto Rã Bugio para Conservação da Biodiversidade. Então, escrevi para ele pedindo permissão para postar o texto de sua autoria em meu blog e gentilmente ele me autorizou e estou postando na íntegra.


Educação Ambiental na TRAGÉDIA EM SANTA CATARINA: Fatos IMPRESSIONANTES‏

Hoje, sábado, 29/11/2008, continua chovendo muito em Jaraguá do Sul (SC). Mesmo assim, agora pela manhã, foram atendidos (com guarda-chuvas) duas turmas de professores do projeto (educação ambiental) em andamento - os professores insistiram para não cancelar. Usamos uma área de mata primária (virgem) com árvores gigantescas e centenárias que fica no centro de Jaraguá do Sul, que é plana e bem segura, às margens do rio que corta a cidade (propriedade particular do presidente do conselho diretor do Instituto Rã-bugio - ex-diretor da empresa WEG S.A).
Soubemos que o Governo de SC acabou de decretar o fim do ano letivo em SC nas áreas atingidas. Chove quase todos os dias desde o início de novembro. Foi uma pena porque nossa agenda estava lotada de escolas de outros municípios inclusive (com as despesas de transporte por conta deles). Mas voltarão depois da mesma maneira, com certeza.
Ainda não há previsão de quando poderemos chegar ao Centro Interpretativo da Mata Atlântica (CIMA), local de mata atlãntica preservada, onde atendemos as escolas nas atividades de interpretação de tilhas, pois há dois grandes desmoronamentos, um com uma estimativa de 90 mil toneladas de terra e outro com 50 mil toneladas obstruindo as avenidas bem próximo do acesso ao CIMA (ver foto anexada da área do CIMA em 28/05/2005, a seta amarela indica onde foram construídas as instalações – área total do terreno 40,6 hectares).
A ocupação das encostas é um dos principais temas que abordamos (educação ambiental). A gente levava os professores para alguns locais com este problema bem evidente, que não eram difíceis de serem encontrados. Agora, então, nem se fala. Teve 250 deslizamentos de encostas em Jaraguá e qualquer morador vê um no entorno de sua casa, senão no próprio quintal. Teve até 3 escolas parcialmente destruídas.
Para vocês terem uma idéia do problema da explosão demográfica em Jaraguá do Sul e da ocupação das encostas, de acordo com o censo do IBGE, em 1980 a população era de apenas 31 mil habitantes. Em 2007, saltou para 130 mil. São 100 mil pessoas em 27 anos!!!!! A população mais que quadruplicou (de 31 mil saltou para 130 mil!!!). Em Blumenau, que fica a 40 km, em 1980 a população era de 144 mil e saltou para 293 mil em 2007, ou seja mais que dobrou. Ja em Guaramirim, município vizinho de Jaraguá do Sul, em apenas 5 anos a população saltou de 20 mil habitantes para 30 mil (censo IBGE 2007).
Todas as mortes de Jaraguá do Sul ocorrem bem perto do CIMA. Nove pessoas morreram no desmoronamento que soterrou suas residências a menos de 100 metros do acesso (foi 4 horas da madrugada de domingo – estavam todos dormindo). Entre elas, estava a Assistente Social da Prefeitura e também uma adolescente de 13 anos. Seguem anexadas as imagens de outro desmoronamento a 300 metros da entrada, que pegou duas lojas de carros e fez também mais uma das vítimas. E também de outra residência próximo (3 mortes).
Estes dois desmoronamentos colossais ocorreram em uma avenida construída não faz muitos anos. Foi para melhorar o trânsito, pois trata-se do início de uma RODOVIA que liga Jaraguá do Sul a POMERODE/Blumenau que foi engolida pela expansão urbana (pelo vigoroso desenvolvimento econômico de Jaraguá). Então, para duplicar o trecho, eles rasgaram uma cota mais acima do morro. Na época, durante as obras do traçado desta avenida, tiveram que explodir uma gigantesca rocha de granito (ali é Serra do Mar), exatamente no local que desmoronou matando 9 pessoas.
Em seguida, as pessoas (classe média) construíram suas belas casas às margens desta nova avenida (em terrenos supervalorizados, obviamente). Acho que nem é preciso dizer que esta rocha poderia estar segurando toda a encosta naquele ponto (agora que perceberam). E são estas 90 mil toneladas de terra, rochas e escombros que estão obstruindo a avenida.
O nosso desafio agora não é chegar no CIMA, mas conseguir convencer a sociedade de que esta tragédia é um problema ambiental, diretamente relacionado com a devastação da Mata Atlântica, sendo uma das conseqüências do avanço ao sinal vermelho.


Germano Woehl Jr.


Instituto Rã-bugio para Conservação da Biodiversidade
Rua Antonio Cunha, 160 - Sala 25
Jaraguá do Sul - Santa Catarina CEP 89256-140
Tel. (47) 3274-8613
Agradecimentos ao Germano pelos trabalhos prestados em favor da luta pela preservação de remanescentes da Mata Atlântica no estado de Santa Catarina.
Daniela Lima

11 comentários:

Daniela Lima disse...

Agradeço as doações de alimento, água, roupas, material de higiende e limpeza de todo o Brasil para as vítimas das enchentes e deslizamentos em meu Estado, mas, precisaremos de dinheiro para reconstruir as casas de quem perdeu tudo, vão aqui algumas contas correntes onde vc pode fazer a doação de qualquer quantia

* Instituto Ressoar e Rede Record, ajudando a reconstruir Santa Catarina
Banco Bradesco - 237
Agência: 0922-9
c/c: 2500-3
Instituto Record de Responsabilidade Social
CNPJ: 07.669.797/0001-63
http://www.ressoar.org.br/sossc/doacao.asp
Banco/SICOOB SC - 756 - Agência 1005, Conta Corrente 2008-7
Caixa Econômica Federal - Agência 1877, operação 006, conta 80.000-8
Banco do Brasil - Agência 3582-3, Conta Corrente 80.000-7
Besc - Agência 068-0, Conta Corrente 80.000-0.
Bradesco S/A - 237 Agência 0348-4, Conta Corrente 160.000-1
Itaú S/A - 341, Agência 0289, Conta Corrência 69971-2
Sicredi - 748, Agência 2603, Conta Corrente 3500-9
Santander - 033, Agência 1227, Conta Corrente 430000052

Daiane Santana disse...

Muito boa postagem!!

Estou acompanhando o que acontece em SC e conversando com meu orientador (meteorologista) ele disse a mesma coisa, o que aconteceu lá é pura mudança climática e ainda complemento... é pura falta de educação ambiental mesmo .. de fiscalização... muitas mortes alí poderiam ser evitadas ( frase já bem batida) mas... q mostra a verdadeira forma de como as pessoas andam respeitando o meio...

No mais só nos resta ajudar... graças a deus o brasileiro é um povo muito solidário....

Abraços garota e parabéns ao rapaz quee escreveu o texto :D

Daiane Santana disse...

Eu depositei na conta bo Banco do Brasil :D

.o/

Mimirabolante disse...

Olha é muito triste isto tudo e a sua postagem está muito bem feita. O que me preocupa mais , é que isto não é um fato isolado e tbm não será o único,infelizmente. Não gosto de ser pessimista,alarmista,porém,como vou muito a Petrópolis,Terezópolis,tenho observado um cruel e enorme desmatamento. Casas simples ou verdadeiras mansões......Em Búzios e na Ilha Grande tbm. Não existe uma fiscalização e nenhum respeito à natureza. Alguém tem que parar e alguns já estão pagando pela irresponsabilidade e pelo descuido. Desejo muita sorte ao povo Catarinense e com certeza vou fazer o meu depósito e depois vou copiar estes dados e colocar no meu blog tbm.Muita Fé !!!!

Mimirabolante disse...

Dani gostaria de saber o seu endereço de email,é possível?mande para mim,por favor....
moniquefutscher@hotmail.com

Arte&Reciclagem disse...

O homem destrói a natureza e acaba se auto destruindo...infelizmente pessoas inocentes pagam o preço...as perdas são incalculáveis: financeiras e de vidas q. se foram, uma tragédia. Mas o povo de SC é um povo de muita garra. Estou fazendo minhas doações e espero q. tds ajudem. Fiquem c/ Deus !

Jovens Tolos... disse...

É, o problema de SC é maior que parece!

Fênix Dualista disse...

Espero muito que se recuperem logo, num país de imenso tamanho, muitos problemas como esses ainda virão. Infelizmente.

Tiago Cervo disse...

Bom dia. vc disse no meu blog q queria mudar o layoutdo seu blog. Na verdade o que eu mudei foi o template. Tem sites que já fornecem esses templates. Se vocÊ quiser é só me falar e eu te ensino a mudar, fica legal, mas dá um pouco de trabalho.

Embora o seu blog esteja legal, bem arrumado.

http://btemplates.com
Esse é o site, entra e escolhe um.

Qualquer coisa me dá um toque.

Abraço

eternamentekilroy disse...

Um detalhe me chamou a atenção: a citação da construção de uma rodovia - obras de caráter público precisam ser levadas muito a sério sob a ótica ambiental por isso existem EIA's e RIMA's, o problema está sempre no pouco ou nenhum compromisso em elaborar estudos verdadeiramente relevantes, vale qualquer porcaria para ser apresentado à sociedade e aos órgãos gestores competentes - o famoso "manda esta p.... assim mesmo, depois a gente vê"... Acreditem..., de cada 10 RIMA's tenho de desprazer de reprovar 9 tamanho o descaso para com a sociedade impactada. Claro que não sou o único a analisar tais "documentos", para isto existem as Comissões municipais, Conselhos Gestores, Coordenadorias municipais, Comissões Parlamentares, ONG's, OSCIP's, porém o tom de reprovação é unânime.

Eduardo Miguel disse...

- Olha Daniela o que de fato me impressiona muito é a insistência por parte de quem deveria mas não faz nada a não ser negar que haja qualquer tipo de ralação entre o desastre e o desrespeito a natureza tal como lixo, poluição, ocupação de áreas de preservação permanente, pesca predatória, derrubada das matas ciliares etc atc etc.
- O culpado de tudo sou eu ou você que acreditamos em papai noel, alias o natal está aí e quem sabe o papai noel não resolva nos presentear com esperança, quem sabe afinal a esperança é o que nos resta para acreditar em um mundo que sem ipocresia possa assumir então os grandes desafios em busca de um mundo de mais respeito por tudo e todos, quem sabe assim possamos passar sem sustos preparados pela mãe natura!!

Related Posts with Thumbnails