domingo, 24 de maio de 2009

Hidrovias - faca de dois gumes?

As Hidrovias são caminhos especificamente determinados para o tráfego aquático. Nos países desenvolvidos são muito utlizadas para transportar de grandes volumes a longas distâncias, por ser um meio de transporte bem mais barato que o rodoviário e ferroviário.
São apontadas uma série de vantagens na construção de hidrovias como: a diminuição do consumo de óleo diesel para o transporte, reduzindo a emissão de poluentes, evitaria desmatamentos para construção de estradas ou duplicamento de outras. A implantação de uma grande hidrovia, permite o aumento de produção, gera novos postos de trabalho, além da alegação de menor impacto ambiental, em relação a construção de rodovias e ferrovias, que necessitam um alto investimento financeiro, a hidrovia por utilizar uma via já existente, o rio, gera grande economia.
Porém é necessário ver corretamente os dois lados desta moeda, existe uma complexa rede de interações entre o sistema ecológico e o sócio-cultural, de modo que o impacto produzido por uma hidrovia pode afetar drasticamente toda esta rede de realações ecológicas, sociais e culturais de uma área. Alguns rios escolhidos para o transporte hidroviário não são navegáveis em toda sua extensão, sendo necessário realizar obras para o aumento de sua profundidade e largura, correção de curvas ,entre outros. Tais obras podem levar a alterações nos rios que causam impactos no ecossistema aquático e na vida das pessoas que usam o rio em atividades como, por exemplo: a pesca, o turismo e o lazer.
Infelizmente, algumas ações que podemos tomar para reduzir os impactos negativos de uma área, como no caso das rodovias, podemos através das hidrovias causar outro mal, mesmo tendo benefícios a partir delas. Por isso, a necessidade de estudos de impacto ambiental sérios e coerentes que deixem claro o real custo benefício de uma hidrovia, visando não somente o aspecto econômico, mas o ambiental e os possíveis prejuízos futuros que a obra pode acarretar.
Da mesma forma que a hidrovia pode gerar grande benefícios de um lado pode gerar prejuízos de outro, ela não pode ser considerada atividade principal de um rio, porque nele já ocorrem uma série de acontecimentos, os quais não podemos simplesmente descartar.
Uma faca de 2 gumes, que deve ser muito bem estudada, levando em consideração cada caso, não sou contra as hidrovias, sou a favor dos estudos sérios!
Amanhã escreverei um pouco mais sobre o assunto.
Estas fotos tirei quando estava fazendo uso de transporte hidroviário, em uma recente hidrovia inaugurada em Joinville-SC, para pequenas embarcações até o centro da cidade.

Daniela Lima

2 comentários:

CANTO EN FLOR disse...

Si algún día voy a Joinville-SC espero dar un paseo en un transporte hidroviario, sí señor!
Feliz semana!

Junior disse...

"não sou contra as hidrovias, sou a favor dos estudos sérios!"
disse td! mas eu, eu a favor, com os devidos estudos, claro. sei q eh uma espada de dois gumas, mas e se pesarmos os efeitos laterais contra os efeitos laterais dos outros meios de transporte? qual eh mais prejudicial ao meio-ambiente? os rios sao nossa melhor opção, mas soh se for cuidadosamente estudada a proposta e for levada a serio.

=*

Related Posts with Thumbnails