segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Balneabilidade: Você gosta de dar uns Tchibuns???

Desde pequena costumo passar o verão frequentando as praias aqui em Santa Catarina e no litoral de outros estados. Adoro o sol, a brisa do mar, cair na água e dar os meus tchibuns, acredito que a grande maioria das pessoas se sente atraída por este contato direto com a natureza, que é tudo de bom. Pessoas viajam grandes distâncias para ter esta oportunidade, mas fique alerta quanto a qualidade da água onde você vai mergulhar para não ter problemas de saúde!!
Para você se sentir tranquilo neste sentido é necessário verificar as placas que devem estar nos balneários informando como está a qualidade da água.
Estas placas mostram os resultados da Pesquisa de Balneabilidade, que analisa e determina se estão próprias ou impróprias para o banho, ou seja, se estão contaminadas ou não por esgoto doméstico. A possível contaminação é verificada através da contagem da bactéria Escherichia coli, presente nas fezes dos animais ectotérmicos (temperatura corporal constante) como nós, se for constatado o número acima do tolerado para esta atividade, o seu tchibum no mar pode colocar sua saúde em risco.

Podem falar o que quiser do Greenpeace, mas jamais que esta ONG não tem criatividade!

É incrível, mas muitos dejetos humanos são lançados em rios que por sua vez desembocam no mar, ou o próprio balneário, que não tem serviço de coleta e tratamento de esgoto, lança tudo na praia, certamente muitos já viram tubulações, fossas abertas na areia das praias, horrível!
No litoral catarinense trabalho de balneabilidade é realizado pela FATMA-Fundação do Meio Ambiente de Santa Catarina, desde 1976 (ano em que nasci), seguindo as normas da resolução do Conama-Conselho Nacional de Meio Ambiente. São realizadas coleta de amostras da água do mar em mais de 180 pontos dos 500 quilômetros da costa catarinense.
A FATMA seleciona esses pontos de tal forma que todo o litoral seja avaliado, concentrando as coletas justamente nos locais mais suscetíveis de poluição - os de maior fluxo de banhistas. As coletas são feitas mensalmente de março a novembro e semanalmente de dezembro a fevereiro - o pico da temporada de Verão.
O ponto é considerado Impróprio para banho quando em 60% dos últimos 5 (cinco) resultados o volume da bactéria Escherichia coli for superior a 800 NMP (Número Mais Provável) por 100 mililitros de água, nas amostras coletadas ou quando, na última amostragem, o valor obtido for superior a 2.000 NMP (Número Mais Provável) por 100 mililitros de água. Quando o resultado obtido é Impróprio, indica que há o risco de contaminação naquele local.
Os órgãos públicos que monitoram a qualidade das águas no litoral brasileiro para o banho, tem a responsabilidade e a determinação legal de divulgar que existe risco, pois água contaminada pode causar doenças como gastroenterite, verminoses, doenças de pele e até doenças mais graves, de veiculação hídrica como hepatite, cólera e febre tifóide, sendo assim, o tchibum dado, pode ter consequências graves.
Por isso fique atento as placas sinalizando a qualidade da água, se mantenha informado sobre a balneabilidade da praia que vai frequentar, no mais, é só alegria!
Daniela Lima

3 comentários:

Eduardo Miguel Pardo disse...

Gente feliz é praia limpa e praia limpa e água sem sujeira!!! será que pintou limpeza na base da concientização, será??? com ciência sacou? rs...
E aí Daniela tudo bem? legal passar por aqui e ver que suas considerações e posts como sempre com aquele toque legal, bacana isso!!! beijo grande.

J. Araújo disse...

Povo consciente é póvo que não polui. Infelizmente o que vemos na maioria não somente das praias é a sujeira que grande parte do povo deixa por onde passa.

Grande parte das tragédia que acontece tem a ação do homem como agente provocador.

Interessante as dicas passadas.

Bjss

Daniela Lima disse...

Eduardo e Araújo,

Sim, grande parte da população larga os resíduos do seu consumo nas praias, porém a administração pública ao não ofertar saneamento básico adequado aos municípios, permite que ocorra a poluição biológica, característica dos dejetos humanos, ou seja, a merda e jogado nos rios q desembocam no mar, ou diretamente nas praias.
Se o houvesse no país serviço de saneamento básico eficaz e efetivo, uma grande parte dos problemas ambientais e de sáude seriam solucionados.

Related Posts with Thumbnails