sábado, 5 de setembro de 2009

Usando o Carro de maneira Sustentável

Os transportes consomem 20% da energia gasta pelo ser humano, representam a última solução de locomoção. As propagandas de novos modelos induzem a compra, deste transporte oneroso e prejudicial ao meio ambiente, por interesse de grupos. E nós visamos o conforto e comodidade!
Enquanto esse quadro não muda, podemos adotar alguns cuidados para reduzirmos o impacto negativo de seu uso.
Leia atentamente as instruções do fabricante do seu carro. Os manuais atuais trazem muitas recomendações a respeito de formas menos impactantes de se utilizar um veículo, veja abaixo algumas dicas:


- Evite arrancadas bruscas. Causam desgaste prematuro de diversos componentes mecânicos, contribuem para poluição atmosférica e sonora, tornando o escossitema urbano estressante.
- Ao Substituir os pneus, não os deixe expostos, encaminhe para reciclagem. Incineração jamais, a queima libera gases tóxicos e constituem crime ambiental, previsto em lei.
- Pneus ao ar livre acumulam água e abrigam focos de insetos transmissores de diversas doenças (ex: dengue), ao guardar pneus deixe-os protegidos da água da chuva.
- Comprar pneus usados, importados, significa comprar resíduos de outros países, que encontraram uma forma de se livrar do resíduo, transferindo-os para outros países. Gaste um pouco mais e compre um produto ambientalmente correto, a maioria dos pneus atuais já é reciclável e reaproveitada.
- As brecadas bruscas poluem o ar (fumaça, emissão de partículas de desgaste, tanto dos pneus e da pista, quanto das pastilhas e lonas de freio), assustam pessoas deixando o ambiente estressado. Evite-as.
- As lonas e pastilhas de freio à base de asbetos (amianto), no atrito, produzem um pó cancerígeno (pulmão). Ao Trocar estes componentes, leia atentamente as instruções e dê preferência a produtos que não contenham essas substâncias em sua constituição.
- Ao trocar o óleo do motor, faça-o em locais adequados (postos de serviços). Ali o óleo é reunido e levado para o re-refino, transformado em óleo combustível industrial e graxas. Óleos usados e despejados em vias públicas ou esgotos, terminam poluindo os manancias de água.
- Ao lavar seu carro, use produtos biodegradáveis. Utilize baldes, em vez de mangueiras e a menor quantidade de água possível. O Brasil é um dos poucos países que ainda fazem uso da água tratada para lavar carros. Prefira lavar seu carro em Lava-a-jatos, o custo termina sendo menor, dando preferência aos postos que usam produtos biodegradáveis. Certifique-se que a água utilizada vai para a rede de esgotos, ou escorre para corpos d'água sem tratamento. Caso afirmativo troque de lava-a-jato e RECLAME.
- O sistema de exaustão de seu veículo (escapamento) não pode ter vazamento.
- O código nacional de Trânsito prevê multas pesadas para a poluição sonora, bem como a Legislação Ambiental. Mantenha seu carro silencioso, em respeito ao próximo e a sua própria saúde.
- Utilize a buzina apenas em caso de reconhecida necessidade (advertência, segurança). Chamar alguém buzinando, é descortês, além de poluir o meio ambiente.

Vamos mudar um pouco? A carona solidária é um bom começo, calibre os pneus no mínimo uma vez por mês, substitua o uso do carro por uma caminhada quando o destino é próximo.
Não tem sentido deslocar uma tonelada de ferro, para comprar 100g de pão, você não acha?

Daniela Lima
DIAS,Genebaldo Freire.Antropoceno: Introdução a Temática Ambiental.São Paulo:Gaia.2002, 110p.

2 comentários:

Micaela disse...

Meu Deus, tem tanto calhambeque rodando nas ruas, devem causar o maior estrago!!!

GEHNat disse...

Sabem pq acompanho este blog? Antes de mais nada é pq sempre tem uma fotinha da autora (nem que seja de costa...rs). Autora que acho muito gatinha...rsrs.

A questão dos pneus remanufaturados é algo que beira a esquisitice, pois ao analisarmos atentamente todo processo chegamos a conclusão que corremos o sério risco de termos até 4 pneus de diferentes fabricantes no carro!!!! Cada um com suas características de deformidade, aquecimento, resistência a torção lateral, etc. Imaginem as reações de um carro a 160km/h? Imprevisível! Isso tudo se contarmos somente com a parte técnica e não cairmos na ambiental - senão vejamos: pneus vindos de fora (Europa, EUA, Canadá, etc) pq a legislação deles obriga-os a darem sumiço aos pneus usados. Não somos a lixeira do mundo! Que cada um cuide de seu lixo. Caso não tenham tecnologias sustentáveis no tratamento de lixo me chamem que eu tenho essa tecnologia. Mas não mandem seus lixos para cá. Fico muito bravo!

Related Posts with Thumbnails