segunda-feira, 15 de junho de 2009

Dicionário BioAmbiental - Zoológico

Um jardim zoológico, também chamado de zoológico ou simplesmente zoo, é um local específico para se manter animais, selvagens e domesticados, que podem ser exibidos ao público. Nele existem profissionais especializados, como veterinários, bíólogos, zootecnistas, que cuidam da alimentação, dos recintos, da saúde mental e física dos animais, entre muitas outras atividades.
Muitas vezes os zoológicos são criticados pelas pessoas que acreditam ser errado manter animais presos em cativeiro, mas outros argumentam que os zoológicos podem ajudar na preservação dos mesmos embora deslocados de seus ecossistemas naturais, tendo suas posições na rede alimentar rearranjadas por humanos.(Fonte: Wikipédia)

--------------------------------------------------------------------
Particularmente, algumas vezes sinto tristeza ao visitar zoológicos, em contrapartida sei que eles possuem uma função importante, principalmente no que diz respeito a reprodução em cativeiro, quando estive em um encontro da SBZ- Sociedade de Zoológicos do Brasil pude perceber a interação de veterinários e biólogos quanto esta questão, eles fazem casamentos, isto mesmo, ouvi muito este tipo de conversa: Hei eu tenho uma fêmea de tal espécie em idade reprodutiva, ah eu tenho um macho. Nem sempre é fácil, porque muitos animais possuem comportamento diferenciado na hora do acasalamento, outros não aceitam os parceiros arranjados e em alguns casos é feita inseminação artificial.
Gralha Azul (Cyanocorax caeruleus)
Atualmente os zoológicos tentam reproduzir ao máximo o ambiente natural, para espécies nativas e exóticas. Alguns animais existentes nestes locais, foram vítimas de maus tratos em circos e também apreendidos pela polícia ambiental.

Gavião Caracará (Polyborus plancus)

O Parque Zoobotânico de Joinville foi inaugurado em 1995 e com cerca de 13 mil visitantes por mês, o parque compreende uma área de 100 km2 e atende a uma antiga reivindicação da cidade por um espaço de preservação da mata atlântica na zona urbana de Joinville. O parque conta com aproximadamente 200 animais (répteis, aves e mamíferos) de diferentes espécies, quiosques em pontos estratégicos, playground, trilhas e auditório para eventos. No local acontecem palestras sobre educação ambiental e pesquisas sobre a reprodução em cativeiro de animais em extinção.É possível agendar visitas monitoradas para escolas e grupos turísticos e a entrada é gratuita. (Fonte: Radar Sul)


Na manhã fria em que visitei o parque, os animais estavam encolhidinhos, quando passei no recinto dos quatis eles estavam dormindo, me olharam com cara feia, parecia que estava encomodando, então saí e os deixei sossegados.

Quati (Nasua nasua)

Verifiquei também que os recintos do cachorro do mato e jaguatiricas estavam vazios, ao perguntar sobre o paradeiro destes animais, fui informada que estes haviam falecido. O parque realmente precisa de uma recuperação, algumas placas de identificação estão caídas e outras espécies estão sem identificação. O Zoobotânico está inserido no Morro da Boa Vista e será feita uma revitalização da área juntamente com as obras deste parque o qual já comentei no post Hoje é dia para comemorar sim... , é uma área muito bonita.

Nos finais de semana ao invés de ir em shoppings, ou ficar trancado em casa vendo televisão, faça um passeio diferente com a família ou mesmo sozinho em parques, momentos de contemplação da natureza fazem muito bem para mente, revigoram, experimente!
O atendimento do Parque Zoobotânico de Joinville ocorre de terça a domingo, das 9 às 18 horas. Endereço: rua Pastor Guilherme Rau, 462 – Saguaçu - Fone: (47) 3431-5016


"A cada espécie que desaparece, a Terra empobrece, o ser humano fica mais só." (Genebaldo Freire Dias)

Você quer ficar só?

Daniela Lima

7 comentários:

flor disse...

OI DANI,LEGAL A SUGESTÃO

SABE QUE AJUDEI NO PROJETO DE CONSTRUÇÃO DO ZOO, TEM TANTA HISTÓRIA PRÁ CONTAR ,MOMENTOS INESQUECÍVEIS...

MARCIA

Alexandre Grose - Biólogo - ale.grose@hotmail.com disse...

A criação de zoológicos nas cidades brasileiras possui um papel muito importante. O contato das pessoas com a fauna nativa de sua região mostra a riqueza que possuímos em pequenas áreas ou na proximidade grandes cidades. Este contato visual, associado a dados da biologia, ecologia ou comportamento de cada espécie (acompanhado de especialista)podem ajudar as pessoas a compreender e imaginar o papel de cada organismo na cadeia trófica e no equilíbrio do ecossistema.
É lamentável que orgãos públicos ainda não reconheçam a importância de uma espaço como este. Atualmente nosso estado possui apenas um zoológico regulamentado pelo IBAMA/ICMBIO (Santur-BC), e apena 45 no Brasil inteiro. Muito pouco se considerado a biodiversidade que possuímos. As perdas que possuímos em não regulamentar estes locais são inúmeras, zoológico ilegai, é zoológico fantasma. Perdemos verba específica, perdemos patrocínio, perdemos oportunidades, perdemos em conhecimento cietífico, etc... e a principal delas, nunca receberemos apreensões de belíssimos animais da nossa região, espécies endemicas ou ameaçadas...Ou seja, nossos animais, da nossa região, raros ou ameaçados, vão embora...
Quem sabe não é hora de alavancar uma mobilização para regulamentar o nosso zoológico?

Tata disse...

Oi Dani!
Legal falar em zoológicos, já que a opinião sobre eles é sempre meio controversa. Acho que ainda remete às origens dos zoológicos, quando pessoas muito ricas mantinham animais exóticos em gaiolas só para exibição. Hoje muitos zoológicos se preocupam em criar recintos semelhantes ao habitat natural de cada espécie, fazem enriquecimento ambiental (brinquedos e alimentos que aumentam a atividades dos animais) e se preocupam com a procriração. Isso sem contar que muitos zoológicos têm programas de educação ambiental. Não é o ideal, mas a função dos zoológicos já melhorou bastante.

Daniela Lima disse...

Nossa Marcia, que legal, então vc faz parte da história do Zoobotânico, vou querer saber sobre alguns destes momentos!!

Grose, que prazer tê-lo aqui, não sabia sobre este número de zoológicos regulamentados pelo Ibama, muito menos que só a Santur em SC possuia esta regulamentação e agora estou ciente da perda que os zoos tem por não possuí-la, já que sem ela não se pode receber animais nativos de cada região apreendidos pelos órgãos ambientais. A maioria das pessoas não tem idéia dos animais que habitam nossa região, ficam surpresas quando falo da existência de jaguatiricas, tamanduá-mirim, mão pelada entre outras espécies... mas alguns de meus alunos comentam que perto de suas casas avistam tatu, tucanos, gavião... Acho que agora com as obras de implantação do parque Morro da Boa Vista e revitalização do Zoobotânico, dá pra tentar avançar na regulamentação do nosso pequeno zoo.


Natália, realmente, hj a preocupação com os animais do zoo são melhores, aqui em SC o Zoo da cidade de pomerode antes era um circo de horrores hj ele foi modificado e ganhou sim outro aspecto... tempo atrás em um globo reporter totalmente dedicado ao Zoo de SP eu acho, passou toda a vida e os processos que ocorrem dentro do zoo, biólogos, veterinários, tratadores, reprodução, educação ambiental e os ensaios para visitas noturnas... foi muito legal e até emocionante.


Quero agradecer os comentários e as informações que eu e outros leitores passamos a ter a partir deles , enriqueceram muito o conteúdo desta postagem!

Mi disse...

http://fimescinep.blogspot.com/
Olá
virei sua seguidora quando puder
da uma passada no meu???
vlw
parabéns pelo blog

Mimirabolante disse...

Muito boa a postagem......com certeza estas informações valiosas,regadas a uma boa fotografia......e a interação dos blogs.......que coisa legal.....Parabéns......estamos todas no caminho certo......

"Minhas Palavras" disse...

Precisamos incentivar a garotada a visitar zoológicos, porque o futuro de nossos animais estão a merce de individuos irresponsáveis, e para salvar os bichinhos devemos começar a ensinar em casa.

beijos.

Related Posts with Thumbnails